São Paulo tenta, mas Água Santa leva a melhor nos pênaltis

Na última segunda-feira, o São Paulo enfrentou o Água Santa pelas quartas de final do Campeonato Paulista, em partida realizada no Allianz Parque, já que o Morumbi está alugado para os shows da banda Coldplay. O Tricolor entrou em campo como favorito, mas não conseguiu furar a retranca adversária e acabou decidindo a classificação nos pênaltis, com o time de Diadema levando a melhor por 6 a 5.

O jogo

O São Paulo não teve grandes dificuldades na primeira etapa. Logo aos quatro minutos, o time comandado por Rogério Ceni teve sua primeira boa chance de abrir o placar com David, que soltou uma bomba da entrada da área, por cima do gol. Mais tarde foi a vez de Luciano receber livre e bater colocado, mas também faltou pontaria ao camisa 10 tricolor.

Alan Franco foi outro são-paulino que não balançou as redes por um detalhe. O zagueiro ficou com a sobra após bola levantada na área, chutou para o gol e ainda contou com o desvio da defesa adversária antes de carimbar o travessão.

Aos 17 minutos, porém, o São Paulo sofreu um baque. Galoppo sentiu o joelho esquerdo e prontamente pediu substituição, dando lugar a Erison. O argentino deixou o gramado chorando e teve de ser carregado até o vestiário, já que mal conseguia andar.

Mesmo sem seu principal jogador neste início de temporada, o São Paulo seguiu mandando no jogo, mas faltou capricho na conclusão das jogadas. Aos 23, por exemplo, Wellington Rato recebeu pela direita, invadiu a área com a bola dominada e rolou para David, que, inexplicavelmente, completou para fora.

O São Paulo teve mais dificuldades para criar no segundo tempo

Antes do intervalo, Luan ainda teve uma boa oportunidade após Welington chegar na linha de fundo pela esquerda e rolar para a entrada da área, de onde o volante bateu de primeira, para fora. Mais tarde, foi a vez de Luciano fazer o desarme já no campo de ataque e servir David, que viu o goleiro rival defender seu arremate.

O São Paulo teve mais dificuldades para criar no segundo tempo. A primeira boa oportunidade de gol aconteceu apenas aos 14 minutos, quando Nestor ficou com o rebote após levantamento na área e soltou o pé de primeira, mandando para fora.

Pouco depois foi a vez de David perder uma chance cara a cara com o goleiro após ficar com a sobra praticamente na entrada da pequena área, mas o árbitro já havia marcado impedimento do atacante tricolor.

Não satisfeito com o desempenho de sua equipe, o técnico Rogério Ceni decidiu promover mudanças aos 20 minutos, acionando Alisson e Méndez nas vagas de Erison e Luan. A dinâmica do jogo, porém, permaneceu a mesma, com o São Paulo tendo bastante dificuldades para furar o bloqueio defensivo adversário.

Méndez e Rodrigo Nestor converteram suas cobranças, assim como o Água Santa. Na última rodada, porém, Galeano chutou para fora e o Água Santa fez o gol da vitória, avançando para as semifinais do Paulistão.

Eliminação precoce

O São Paulo, por outro lado, se despede do campeonato de forma precoce, frustrando as expectativas de sua torcida e do próprio clube, que considerava a conquista do título estadual como um dos principais objetivos da temporada. A eliminação coloca ainda mais pressão sobre o técnico Rogério Ceni, que já vinha sendo criticado por alguns torcedores por causa do desempenho irregular da equipe.

Por outro lado, é inegável que faltou eficiência ao São Paulo. O time pecou na finalização e não conseguiu transformar o domínio em gols, o que acabou sendo fatal na hora da decisão por pênaltis.

Por fim, é importante ressaltar que o Paulistão segue surpreendendo nesta reta final. Além do Água Santa, que eliminou o São Paulo, o Ituano também tem surpreendido ao chegar às semifinais. Já o Palmeiras, favorito ao título, terá um confronto complicado diante do time de Itu e precisará jogar o seu melhor futebol para se garantir na decisão.

Este blog utiliza cookies para garantir uma melhor experiência. Se você continuar assumiremos que você está satisfeito com ele.